Museu do Caramulo - Certificação de Viaturas

Certificado de Veículo de Interesse Histórico, um valor seguro para o seu Clássico

O Clube Minho Clássico e o Museu do Caramulo, através da Fundação Abel e João Lacerda, protocolaram condições especiais para a Certificação de viaturas de interesse histórico.

Com mais de 50 anos de experiência, o Museu do Caramulo, é uma entidade oficialmente reconhecida, através da Portaria 1101/94, para certificar viaturas de interesse histórico.

O certificado emitido atesta a qualidade como viatura de interesse histórico e permite o reconhecimento da mesma como clássico ou futuro clássico, nomeadamente junto das seguradoras em caso de conflito, podendo ser usado também para a circulação nas cidades com zonas de emissões reduzidas.

De acordo com o Despacho 10298/2001, as viaturas Certificadas com data de fabrico até 31 de Dezembro de 1959, ficam isentas de Inspeção Periódica Obrigatória.

MARCAÇÕES

Os pedidos de informação / Certificação poderão ser solicitados para o endereço de correio eletrónico do Clube Minho Clássico | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

Todos os pedidos devem conter as seguintes informações:

- Local pretendido
- Data pretendida
- Marca
- Modelo
- Ano
- Matrícula
- E-mail
- Telefone
- Fotografias com boa qualidade da frente, ¾ frente (com matrícula visível), lado, traseira, tablier, bancos da frente e trás (sem capas), interior da bagageira(vazia) e compartimento do motor
- Cópia dos documentos do veículo incluindo última Inspecção

PONTOS A VERIFICAR NAS CERTIFICAÇÕES

CARROÇARIA – Não deverá ter alterações. Deverá estar bem cuidada, sem pontos de ferrugem nem amolgadelas. A pintura, os cromados, as borrachas e os vidros deverão estar em bom estado, sem riscos e de cor uniforme.

CAPOTA – Nos veículos transformáveis, as capotas deverão estar perfeitamente funcionais e sem apresentar rasgões ou qualquer outro tipo de deterioração.
 
ESTOFOS – Os estofos e interiores forrados, deverão estar em bom estado de conservação, sem rasgões e de materiais de acordo com o modelo.
 
INSTRUMENTOS – Os instrumentos deverão ser originais, em bom estado de funcionamento e de conservação (limpeza interior).
 
LIMPA VIDROS – Todo o sistema deverá estar em perfeito estado de funcionamento e as escovas com capacidade de remoção da água do vidro.

ILUMINAÇÃO – Os faróis e farolins deverão ser da época do veículo, de marca adequada, em perfeito estado de funcionamento e iguais entre si quando em pares. No caso de veículos mais antigos, poderão ser montados “piscas” suplementares, desde que não danifiquando a estrutura do veículo.
 
CHASSIS – O chassis deverá apresentar-se limpo e estar bem conservado.
 
SUSPENSÃO – O sistema deverá funcionar correctamente e ser original.
 
RODADOS – Poderão ser montadas jantes especiais, desde que sejam da época. (Ex. Jantes Minilite). As jantes deverão estar em boas condições, com os respectivos tampões, quando for o caso, os pneus ser de acordo com a medida dos documentos e deverão ser iguais entre si, em termos de medida e marca.
 
DIRECÇÃO – O volante deverá ser o original ou extra de época e não podendo existir folgas.
 
TRAVÕES – Os travões deverão estar em perfeito estado de funcionamento e eficiência.
 
MOTOR – O motor deverá estar em boas condições, limpo, sem fugas de óleo, sem ruídos excessivos e sem emissões de fumo exageradas.
 
SISTEMA DE COMBUSTÍVEL – O sistema de combustível deverá ser o original.
 
TRANSMISSÃO – A transmissão deverá apresentar-se limpa, lubrificada e bem conservada.
 
SISTEMA ELÉCTRICO – O sistema eléctrico deverá ser o original.
 
DIVERSOS – Todos os extras inseridos na viatura, como sejam rádios, faróis suplementares, antenas, etc, deverão ser de época.

Protocolos